Torcedor pode tudo em nome de sua paixão?

  • segunda, 13 agosto 2018 00:00

O torcedor do CRB atravessa um dos momentos mais complicados dos últimos anos. A equipe não se encontrou na Série B e se encaminha para um rebaixamento para Série C do Campeonato Brasileiro.

No entanto, o pacote de insatisfação é bem maior. O time perdeu um tetracampeonato, tido como certo para o CSA e agora ainda está tendo que 'conviver' com o próprio rival nadando na parte de cima da tabela e brigando por acesso a Série A.

Tudo isso leva o torcedor a explodir, mostrando sua insatisfação em vários momentos e por diversos canais.

A utilização das redes sociais e fator de impessoalidade tem feito com que o torcedor passe dos limites. O fato acontecido no final de semana envolvendo o volante Feijão e o presidente do clube, Marcos Barbosa, são exemplos clássicos disto.

O torcedor é o maior patrimônio do clube, tem todo direito de estar chateado, mas não tem o direito de ir nas redes sociais de jogadores ou de dirigentes e ser desrespeitoso, ofendendo-os e transformando a sua ira em algo pessoal. 

Quando o torcedor ofende o jogador dá o direito que o jogador possa responder a altura. Feijão respondeu em um tom forte mas porque foi provocado a isso. Ninguém, independente de render em campo ou não, ninguém que possa ser culpado ou não, pode ser desrespeitado em um espaço que é seu, particular, pessoal, mesmo sendo uma pessoa pública.

O torcedor que xingar um jogador e ouvir do jogador: desculpe, estou errado, você pode me chamar de barqueiro, pinguço, ladrão, pipoqueiro, corno, safado, qualquer xingamento e por ser 'torcedor' , o individuo tem um 'habeas corpus' para desferir sua raiva.

Se o jogador responder, der o dedo, passar a mão na barba, como se fala do zaguieiro Flávio Boaventura ou até mesmo sorrir, o torcedor acha que o atleta está pecando contra a 'Santissima Trindade' pois o torcedor é intocável, ele pode xingar, ofender, esbravejar, mas não pode ter uma resposta a altura.

Acho que isto está errado. O torcedor não pode tudo, não tem o direito ou se quer fazer, se quer xingar, se quer agredir se prepare para a resposta, que poderá vir com deboche, no mesmo tom ou em um tom mais alto.

Feijão deixou uma mensagem de felicidade para o dia dos pais. Marcos Barbosa foi ofendido e até xingado que não tem 'moral nem para os filhos'. O torcedor tem o direito de avaliar a criação ou a forma do presidente do clube se relacionar com os filhos?

Fica o questionamento, porque meus pais já diziam: 'o que você não quer para si, não dá aos outros'. Dentro deste raciocínio, a agressão feita merece uma resporta a altura.

Torcedor não pode tudo.

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.