Para que serve a base?

  • quinta, 16 janeiro 2020 00:00

A resposta para a pergunta que dá origem a este post é simples: revelar.

Este é um princípio absolutamente prioritário. O primeiro objetivo é formar, ofertar bases, preparar, qualificar o jogador, colocá-lo em condições de subir para o time profissional.

Mas a base não é apenas isto. O segundo pilar da base é vender, negociar, fazer dinheiro com jogadores oriundos da base. Isto é um ciclo de realimentação. O clube investe, forma, prepara, pode usar ou não, vende. O ciclo só é fechado se o clube aproveitar parte deste recurso para realimentar a própria base. Reinvestir, fortalecer a cada dia o projeto da base.

Por último vem as conquistas. Se as duas outras serventias das divisões de base estiverem juntas será natural que conquistas possam surgir.

Ninguém quer um time derrotado ou se monta uma divisão de base para ser derrotada, não ganhar nada. Vencer, projetar seu clube é preciso, mas não é a prioridade.

Sou radical nos exemplos mas eles estabelecem um parâmetro importante. Se um clube for campeão por dez anos seguidos e não revelar, formar, colocar jogadores prontos para os time profissional, entendo que o trabalho não é bom. O contrário já entendo como positivo – em cima da visão e das respostas ao questionamento da pergunta inicial, se um clube passar dez anos sem vencer uma competição, mas a cada ano levar para o profissional um ou dois jogadores com potencial de aproveitamento na equipe principal ou com perspectiva de venda, estará realizando um grande trabalho na base.

Base é isso. Cobrar da base vitórias, conquistas, títulos, é uma visão limitada e resultadista. E estas duas qualidades em nada colabora com uma base forte.

Para os que estão chateados, ‘pocando pelas costas’, existe o mundo possível e o mundo ideal. O ideal é juntar tudo, formar, revelar, usar no profissional, valorizar, vender e conquistas. Este mundo ideal tem o Flamengo como uma expressão. Tem investido pesado na base, tem formado e revelado , aproveitado no time principal, negociado – e, muito bem por sinal – e conquistado quase tudo que tem disputado e para finalizar, reinveste o valor para formar mais, revelar mais, vender mais, conquistar mais....e assim o ciclo é realimentado.

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.