Desejo realizado

  • terça, 23 junho 2020 00:00

Foram quase 100 dias de ausência dos treinamentos. Mas a terça-feira, 23 de junho, marca o retorno dos clubes alagoanos as atividades. A suspensão das atividades durou exatamente 98 dias.

O retorno é cercado de expectativa para que os clubes apliquem o protocolo que possa trazer segurança para jogadores e funcionários. Mas por enquanto, o retorno as atividades ainda estão limitadas apenas aos treinamentos. Não existe possibilidade de retorno dos jogos.

A FAF se mostrou incomodada com a fala anterior do governador quando anunciou que iria liberar treinamentos apenas para equipes que disputariam competições nacionais e buscou diálogo com o Governador para incluir todas as equipes. Assim foi feito.

Mas mesmo com a liberação para o retorno dos treinamentos, apenas CSA e CRB retomaram as atividades. Os outros seis clubes só irão retomar as atividades a partir do instante que houver uma data concreta para o reinicio dos jogos. Isso é uma lógica financeira para quem não dispõe de recursos.

Agora caberá aos clubes a aplicação dos protocolos. Haverá um acompanhamento da FAF e relatórios deverão ser gerados pelos clubes e encaminhados a Secretaria Estadual de Saúde sobre a execução dos protocolos.

Há duas semanas, Fabio Lima, integrante do departamento médico do clube, falou sobre uma situação ideal e uma possível. A fala de Fábio Lima era ligada a questão de testagens. O ideal seria pelo menos uma testagem por semana, mas em virtude dos custos, é possível que os clubes não façam testes semanais.

Os treinos atendem um desejo dos clubes e alivia a pressão e o incomodo que cercavam dirigentes, comissões técnicas e jogadores demonstravam sem as atividades presenciais.

Entendo com plausível, o retorno aos treinamentos, seguindo todo o protocolo exigido, mesmo tendo a certeza que o futebol não é uma bolha isolado do restante da sociedade, mas a partir do momento que as autoridades sanitárias indicam um retorno é preciso torcer para que os clubes aproveitem este momento para tentar recondicionar e requalificar seus elencos e ofertando lastro físico para o retorno das competições.

Já o retorno das competições...

Isso é outra história.

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.