DESFILE DE HORRORES

  • sábado, 10 fevereiro 2018 00:00

Em jogo com ritmo ‘desafinado’, CSA usa reservas e empata sem gols com o CSE

 

A partida entre CSE e CSA, no Estádio Juca Sampaio, em Palmeira dos Índios foi um verdadeiro desfile de horrores. Na passarela do ritmo, as duas equipes foram muito mal.

Um gramado que não ajuda, pouca qualidade técnica, muitas erros de passes e quase nenhum lance de emoção. Com este cenário, a partida mostrou a fragilidade das duas equipes. Com um pouco mais de qualidade, a equipe azulina buscou as ações na partida, mas apesar de ter a posse de bola, a equipe não conseguiu construir ações ofensivas com efetividade.

O empate sem gols na cidade de Palmeira dos Índios fez o CSA chegar aos oito pontos e a terceira posição na tabela de classificação. Já o CSE chegou aos seis pontos mas permanece na sétima posição.

Na próxima rodada, o CSA enfrentará o Dimensão Saúde, no Rei Pelé, no próximo dia 18. No mesmo dia, o CSE receberá o Murici, novamente em Palmeira dos Índios.

O Jogo

Um jogo de baixo nível técnico. Isso deu para ser observado desde o começo da partida. Poucos lances de qualidade, muita briga no meio campo, mas pouca qualidade.

O primeiro lance de perigo aconteceu somente aos 35 minutos. Falta para o CSA e na cobrança, Echeverria meteu no meio da área, Michel Douglas cabeceou e o goleiro André Pinheiro fez a ponte fazendo uma grande defesa.

Aos 40 minutos, a resposta do CSE veio com um chute do atacante Diego Clementino. O camisa 7 do CSE arriscou de longe, mas Alexandre Cajuru fez uma defesa tranquila, segura, não dando rebote.

Somente aos 45 minutos, o CSA criou a melhor oportunidade da partida. Bruno Veiga inverteu o lado e surgiu pelo lado direito, cruzando no meio da área, Echeverria apareceu no meio do sistema defensivo do tricolor, chegou a tocar na bola, mas acabou sendo travado pela defesa do CSE.

O tempo final começou sem alterações significativas no cenário da partida. O CSA tentando ter mais posse de bola, mas sem poder de penetração, sem criação e sem amplitude. Já o CSE buscava sair em bolas estouradas, em ligação direta.

Aos 29 minutos, Michel Douglas arriscou de fora da área, a bola desviou na defesa, mas ainda assim assustou o goleiro André Pereira.

Sempre em bolas alçadas na área, pelo menos mais duas chances aconteceram, uma para o CSE e outra para o CSA.

Ficha Técnica

CSE 0  x 0 CSA

Campeonato Alagoano – 5ª Rodada – Fase de Classificação

Local: Estádio Juca Sampaio (Palmeira dos Índios-AL)

Árbitro: José Ricardo Laranjeiras (CBF)

Árbitro Assistente 1: Esdras Mariano (CBF)

Árbitros Assistente 2: Ana Paula Santos (CBF)

4º Árbitro: Gleiton Lins (FAF)

Renda e  Público: não divulgados

Cartões Amarelos: Junior Alves, Diego Batista, David (CSE) Rodrigo Lobão, Roger (CSA)

Equipes:

CSE: André Pereira, Pinheirinho, Diogo Batista, Weverson(Jadson) e David; Cezar, Josias, Juninho Paraíba e Junior Alves(Gilberto Matuto) Diego Clementino e Pedro Maycon(Índio)

Técnico: Sóstenes Félix

CSA: Alexandre Cajuru, Celsinho, Rodrigo Lobão, Roger e Paulinho; Yuri e Boquita; Echeverria (Didira), Caique (Yago) e Bruno Veiga; Michel Douglas (Josimar)

Técnico: Flávio Araújo

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.