MARCA FORTE

  • terça, 19 junho 2018 00:00
Garotos sonham com oportunidade de jogar futebol no sertão alagoano: peneirão em diversos lugares Garotos sonham com oportunidade de jogar futebol no sertão alagoano: peneirão em diversos lugares Divulgação - Corinthians Alagoano

Corinthians Alagoano retorna as atividades pensando em 'reconquistar' o mundo

 

 

Em tudo que faz João Feijó costuma analizar, verificar o cenário, estudar o momento.

Foi assim ao se inserir no futebol nos anos 80.  Aquele cenário era de um futebol brasileiro sem investimento na base, com a diminuição da qualidade técnica e uma vacância para quem deseja ingressar neste mundo. Seis anos atrás em 2012, a insegurança proporcionada pela Lei Pelé, o cansaço de anos de envolvimento direto com todo o processo que envolvia a captação, formação,venda trouxe um cansaço e uma parada das atividades do Corinthians Alagoano.

Seis anos após a parada, João Feijó demonstra ‘baterias recarregadas’, o mesmo brilho no olhar do começo , as ideias voltadas para revelar  novos nomes de destaque e uma certeza que o trabalho a ser realizado terá ainda mais condição de trazer frutos positivos.

O ressurgimento do Corinthians Alagoano deverá  se dar daqui a um ano, mas desde já, o peso do nome do Corinthians Alagoano, como formador de talentos, voltou com força.

A primeira ação foi a captação de atletas. Para isso, João Feijó inciou uma série de ‘peneirões’.  Maceió, Camaçari (BA), Petrolina e Garanhuns (PE) e até mesmo no Piauí foram locais onde o Corinthians Alagoano já iniciou a captação. Foram 2.500 jogadores observados, só o Peneirão em Maceió, no Estádio Nelson Peixoto Feijó atraiu 1200 jogadores. Atletas nascidos em 95-96, na faixa etária de 15 a 17 anos. A captação pré-selecionou 12 atletas. O número é pequeno? É sim. O percentual de aproveitamento não chega a 0,5%. Mas João Feijó vê por outro lado. “Se um destes se tornar jogador de alto nível, valeu a pena. Paga tudo”, diz o investidor.

E com olho clínico e coragem, ele crava um nome para o futuro. “Anote ai: João Lucas. Esse vai ser jogador”, profetiza Feijó.

Mas as peneiras seguem acontecendo em vários estados e diversas regiões. Paranaguá no Paraná, cidades do Piauí e do Maranhão, Paulo Afonso (BA) e Delmiro Gouveia (AL) tem peneirões agendados. “Eu gosto de desafios. Quando comecei não tinha nada. Pintava coco seco de amarelo para serem os cones no treinamento. Hoje em tenho cones, tenho dois campos, tenho um ônibus, tenho uma estrutura. A marca Corinthians Alagoano é muito forte. Somente o fato de divulgar esse retorno recebi contatos de clubes como Palmeiras, Flamengo, Grêmio, Inter para terem prioridades  nos destaques formados aqui no clube” disse João Feijó.

Ele segue exigente e fala com o jeito próprio que lhe é peculiar: ‘quero jogadores muito bons, rápidos, altos, fortes. A exigência de Feijó não é apenas um preferência pessoal. João Feijó mira atacar novamente o mercado europeu e o asiático, onde já realizou grandes negócios.

O tempo irá dizer se Feijó retomou o trabalho no momento certo, mas com ainda mais condições, o Corinthians Alagoano de Deco, Pepe, Luis Gustavo, Lima, Marcelinho Paraíba está de volta.

 

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.