O ALÍVIO

  • quinta, 21 junho 2018 00:00
Francisco Carlos do Nascimento está aliviado: 'tirei um peso das minhas costas' Francisco Carlos do Nascimento está aliviado: 'tirei um peso das minhas costas' Divulgação

Alagoanos não foram indiciados na Operação Cartola; Chicão relata alívio após 35 dias de sofrimento

 

 

Os dois personagens alagoanos que tiveram áudios relacionados a Operação Cartola - que investiga a manipulação de resultados de jogos no Campeonato Paraibano - não foram indicados no relatório da Ministério Público da Paraíba após uma contundente investigação da Polícia Civil da Paraíba.

O árbitro Francisco Carlos do Nascimento e o empresário Alex Fabiano foram inocentados. No relatório composto por 7 páginas e indiciando por 17 pessoas não viram elementos para envolverem os alagoanos.

Passado o momento de desconfiança, Francisco Carlos do Nascimento espera retornar o mais rápido possível as escalas da Confederação Brasileira de Futebol retomando o trabalho como árbitro do quadro nacional.

Com o semblante de quem passou por muitas dificuldades, Francisco Carlos do Nascimento mostrou o quanto sentiu o golpe recebido. “Foram 35 dias de sofrimento. Neste período me apeguei a minha família, tive apoio da Federação Alagoana de Futebol, do Sindicato do Árbitros através do presidente Pedro Jorge, de vários árbitros que apitam a Série A e também da Comissão Estadual de Arbitragem”, disse Chicão.

Francisco Carlos revelou detalhes importantes relativo ao processo afirmando que o pagamento do hotel na Paraíba foi pago com o cartão de débito, que foi voluntariamente a João Pessoa para esclarecer os fatos, levando inclusive o extratos de sigilo telefônico e bancário e que atravessou dificuldades no período sem receber as taxas relativas aos jogos nacionais.

O árbitro alagoano ainda desabafou em uma nota publicada em suas redes sociais. “Como foi por minha pessoa exposto em todos os meios possíveis sempre estive aberto a explicar o ocorrido, tranquilo e com a consciência limpa, são 15 anos de arbitragem, sempre com uma conduta integra em respeito a mim, minha família, colegas de trabalho e ao desporto nacional que não jogaria na lata do lixo por valor algum. Sempre estive aberto a colaborar com as investigações, desloquei-me até a Delegacia de Defraudações de João Pessoa, fui devidamente ouvido e agora com a conclusão do inquérito veio a confirmação de tudo que sempre aleguei”, escreveu o árbitro.

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.