UM MASSACRE

  • domingo, 02 junho 2019 00:00
CSA é atropelado pelo Atlético no Indepdência: não conseguiu competir CSA é atropelado pelo Atlético no Indepdência: não conseguiu competir Matheus Pimenta - ASCOM CSA

CSA é atropelado pelo Atlético e sofre goleada no Independência: 4 a 0

 

 

A goleada de 4 a 0 imposta ao CSA pelo Atlético foi pouco. Massacrado pelo time mineiro, o time azulino poderia ter tomado muito mais gols. O Atlético conseguiu um número absurdo de finalizações na partida: 27 no jogo, sendo 10 certas e simplesmente, o CSA não encontrou o clube mineiro em campo.

Ainda no 1º tempo, Fabio Santos de pênalti e Cazares de falta marcaram para o time mineiro. Os dois gols aconteceram após o Galo já ter montando um blitz e ter desperdiçado pelo menos umas três oportunidades. Os gols foram marcados em um intervalo de três minutos. No segundo tempo, Chará e Adilson completaram a goleada. O terceiro gol marcado após o time azulino ter saído para jogar e sofrer um contra-ataque fulminante e o quarto gol em condições de ‘lance de treinamento. O desempenho do CSA assustou por ter sido inofensivo e por ter olhado o Galo jogar, sem diminuir espaços, sem agredir na marcação.

Apesar da goleada sofrida, o posicionamento do CSA não sofreu alteração. Com seis pontos, o CSA permanece na 17ª posição, sendo a equipe que abre a zona de rebaixamento. No entanto,  tem o mesmo número de pontos que o Fluminense – perde no critério de numero de vitórias: 2 contra 1 – e está a um ponto de outros três adversários: Cruzeiro, Fortaleza e Chapecoense. Já o Atlético também não teve alterada a sua posição, apesar da goleada. O Galo Mineiro é o vice líder com 15 pontos, apenas um ponto a menos que o Palmeira, quer lidera a competição, mesmo com uma partida sob judice.

Na próxima rodada, o CSA receberá o Botafogo no domingo, 9, ás 19, no Estádio Rei Pelé. Já o Atlético encara o Santos, também no domingo, 16h, na Vila Beliro.

 

O Jogo

Desde o começo da partida que o Atlético montou uma pressão. Com dois minutos de bola rolando, o CSA não conseguia sair e o Galo chegou duas vezes, forçando duas intervenções do goleiro Jordi.

O Galo não deixava o CSA jogar. Aos 11 minutos, Chará  fez uma linda jogada individual, driblou Carlinhos e Luciano Castán e ainda deu um corte em Gerson dentro da área e chutou colocado, a bola explodiu no poste esquerdo, atravessou toda a linha e não entrou.

Aos 16 minutos, linda assistência de Cazares, defesa do CSA não diminuiu espaço e Gérson derrubou Alerrandro  dentro da área. Diego Pombo Lopes marcou a penalidade. Fábio Santos bateu em cima do goleiro Jordi, a bola passou por baixo do corpo do goleiro azulino. É gol. Atlético 1 a 0.

Nem deu tempo do CSA se encontrar em campo e o Atlético ampliou o marcador. Em uma falta cobrada com extrema qualidade, no ângulo, sem chances para o goleiro Jordi. É gol novamente e agora Atlético 2 x 0.

Em três minutos, o Atlético chegou aos dois gols.  Mas  mesmo com o placar ampliado, o Atlético segui absoluto. O time mineiro teve 67,39% de posse de bola no tempo inicial. Foram 14 finalizações do Galo , sendo cinco certas, contra sete finalizações do CSA, sem uma certa.

Logo no começo do 2º tempo, o Galo chegou novamente. A jogada estava no ataque com o CSA, mas o time mineiro roubou a bola e encaixou uma transição ofensiva com velocidade, na entrada da área, Luan tabelou com Chará, o jogador colombiano deu um drible na marcação e ficou cara-a-cara com Jordi, escolheu o canto , bateu e marcou o terceiro gol do Galo: 3 a 0.

A superioridade do Atlético era tão grande que em praticamente todos os lances que o Atlético chegava no ataque, ele conseguia a finalização. Aos 22 minutos, lindo passe de Geovânio, Alerrandro entrou sozinho nas  costas de defesa e deu um toque por cima de o goleiro Jordi, a bola chegou a bater na trave e não entrou.

Aos 30 minutos, Patric cobrou um lateral, Alerrsandro ajeitou e de primeira, de fora da área, Adilson acertou um chute seco, no cantinho: Atlético 4 a 0.

 

Ficha Técnica

Atlético 4 x 0 CSA

Campeonato Brasileiro – Série A – 7ª Rodada

Local: Estádio Raimundo Sampaio  ‘Independência’ (Belo Horizonte-MG)

Árbitro: Diego Pombo Lopes (CBF-BA)

Árbitro Assiistente 1: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (FIFA-BA)

Árbitro Assistente 2:  Jucimar dos Santos Dias (CBF-BA))

4º Árbitro:  Wanderson Alves de Sousa (CBF-MG)

Árbitro de Vídeo: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (CBF-SP)

Árbitro Assistente de Vídeo 1:  Douglas Marques das Flores (CBF-SP)

Árbitro Assistente de Vídeo 2: Elicarlos Franco de Oliveira (CBF-BA)

Supervisor de Protocolo: Ednilson Corona (CBF-SP)

Renda: R$ 213.575,00 úblico: 14.116 torcedores

Cartões Amarelos: Apodi, Naldo(CSA)

Gols: Fábio Santos (Pênalti-Atlético) 19’ , Cazares (Altlético) 22’ do 1º tempo; Chará (Atlético) 4’, Adilson (Atlético) 31’ do 2º tempo

Equipes:

Atlético: Victor, Patric, Réver, Igor Rabelo e Fábio Santos; Adilson; Elias(Bruninho), Cazares, Chará (Vinicius) e Luan;(Geovânio); Alerrandro

Técnico: Rodrigo Santana

CSA: Jordi, Apodi(Celsinho), Gerson, Luciano Castán e Carlinhos; Naldo e Dawhan; Didira(Cassiano), Matheus Sávio e  Maranhão (Victor Paraíba)Patrick Fabiano

Técnico: Marcelo Cabo

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.