ESCAPOU

  • terça, 02 abril 2019 00:00
Zé Carlos comemora gol que abriu o marcador contra o Bahia Zé Carlos comemora gol que abriu o marcador contra o Bahia Ailton Cruz - Gazeta de Alagoas

CRB peca no terço final, vê o Bahia crescer, chegar ao empate e não virar graças a Edson Mardden

 

O CRB saiu na frente no primeiro tempo mas cedeu o empate ao Bahia no tempo final da primeira partida da 3ª fase da Copa do Brasil.

Com atuações distintas, um primeiro tempo eficiente e um segundo tempo muito pressionado, o CRB escapou de sofrer uma virada para o Bahia.

Com um primeiro tempo mais eficiente, o CRB chegou na frente após uma penalidade sofrida por Barbio e cobrada com eficiência de Zé Carlos. A eficiência com o gol não escondeu duas oportunidades claras para o Bahia pelo menos empatar.

No segundo tempo, o Bahia saiu para o abafa e isso fez o Tricolor de Aço criar oportunidades. Quando Elber desequilibrou, Edson Mardden salvou em pelo menos três grandes defesas. Mas mesmo na pressão, o CRB ainda teve duas grandes oportunidades de matar o jogo, tomou as decisões equivocadas e desperdiçou as oportunidades. Por outro lado, o Bahia criou diversas oportunidades e parou nas defesas de Edson Mardden.

Com o empate, CRB e Bahia seguem iguais para o segundo jogo. Caso aconteça um novo empate, a vaga será decidida nos pênaltis. Em caso de vitória para qualquer equipe, o vencedor estará classificado para a próxima fase.

Na próxima terça-feira, 9, ás 19h15, o CRB enfrentará o Bahia no jogo de volta da Copa do Brasil.

O Jogo

Em casa, o CRB começou mais fogoso, tomando a iniciativa, propondo o jogo. O Bahia parecia desorganizado, com muita gente no campo defensivo, mas sem a organização defensiva. Logo aos cinco minutos, Igor ultrapassou pelo corredor esquerdo, foi ao fundo e cruzou, Zé Carlos subiu sozinho e cabeceou sem força para a tranquila defesa do goleiro Anderson.

Nos lances seguintes, o Bahia respondeu com a construção ofensiva pelo lado direito com Elber, que alçou na área, mas a defesa do CRB tomou conta da situação.

Na parte ofensiva, o Bahia tinha muita qualidade. Elber arrancou, driblou Edson Henrique e cruzou rasteiro para o meio da área e sem marcação, Gilberto finalizou. O goleiro Edson Mardden fez uma defesa excepcional e evitou o primeiro gol do Tricolor.

Aos 16 minutos, o CRB teve paciência em girar a bola, criar situações de trocar de corredores e Dirceu Lucas fez um cruzamento

No minuto seguinte, Elber conseguiu arrancar em velocidade, driblar Claudinei e tocar para Gilberto, Edson Henrique errou e Gilberto saiu com a bola dominada. Arthur Caike surgia pelo meio mas não não foi opção e Gilberto chutou forte, cruzado, assustando Edson Mardden.

Aos 20 minutos, jogada em velocidade, Willian Barbio venceu Moisés e dentro da área foi atropelado. Pênalti. Zé Carlos mostrou confiança, pegou a bola, colocou embaixo do braço e bateu com categoria: bola no canto, goleiro no outro: CRB 1 a 0.

O Bahia quase empata aos 38 minutos. Maílson perdeu uma bola boba no meio, o Tricolor encaixou a jogada e Arthur Caike entrou na área sozinho, com arrojo, Guilherme Mattis se jogou em direção a bola e travou a finalização do meia do Bahia.

Logo no começo do 2º tempo, Felipe Menezes perdeu uma bola na entrada da área e Elber entrou sozinho e chutou forte, Edson Mardden fez grande defesa. No minuto seguinte, o CRB encaixou um contra-ataque. Felipe Menezes arrancou com a bola, ainda no seu campo defensivo, chegou ao ataque e tomou a decisão errada. Ele passou para Mailson no lado esquerdo, quando Willian Barbio estava sozinho no lado direito. A bola terminou nos pés de Zé Carlos que fez uma finalização horrível.

O Bahia conseguia trocar bola de pé em pé e no corredor central, Elber surgiu sem marcação, até ‘driblou’ o árbitro para ficar com mais espaço e soltou um canudo. Edson Mardden foi buscar e fez nova grande defesa.

O Bahia partiu para pressão, buscou imprensar o CRB. Criou diversas jogadas e ao mesmo tempo ofertava espaço. Aos 26 minutos, o CRB teve um contra-ataque de cinco contra três. Mailson demorou um pouco mas encontrou Matheus Silva se aproximando, de fora da área, ele chutou e a bola explodiu na trave e foi para fora.

Aos 31 minutos, o Tricolor de Aço encaixou mais uma jogada forte. Elber dominou , Moisés passou, pisou na área, tentou uma vez, houve o corte e a bola voltou para ele e na segunda vez, deu a assistência, no meio da área, Arthur Caike chapou e meteu na rede: 1 a 1.

O Bahia seguiu pressionando mas sem conseguir uma pressão tão intensa como foi antes de chegar ao gol.

Ficha Técnica

CRB 1 x 1 Bahia

Copa do Nordeste – 3ª Fase – Jogo de Ida

Local: Estádio Rei Pelé (Maceió-AL)

Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (CBF-RJ)

Árbitro Assistente 1: Michael Correia (CBF-RJ)

Árbitro Assistente 2: Silberst Faria Sisquim (CBF-RJ)

4º Árbitro: Rafael Carlos Salgueiro (CBF-AL)

Renda: R$  Público:

Cartões Amarelos: Guilherme Mattis, Zé Carlos (CRB) Moisés (Bahia)

Gols: Zé Carlos (Pênalti-CRB) 21’ do 1º tempo; Arthur Caike (Bahia) 31’ do 2º tempo

Equipes:

CRB: Edson Mardden, Junior, Guilherme Mattis, Edson Henrique e Igor; Claudinei (Matheus Silva) e Dirceu Lucas; Willian Barbio, Felipe Menezes e Mailson(Guilherme); Zé Carlos (Victor Rangel)

Técnico: Roberto Fernandes

Bahia: Anderson, Nino Paraíba, Ednaldo, Lucas Fonseca e Moisés; Elton e Douglas Augusto(Fernandão); Eric Ramires(Flávio), Elber e Arthur Caike; Gilberto (Nilton)

Técnico: Cláudio Prates (Interino)

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.