#QUASE LÁ

  • terça, 15 agosto 2017 00:00
Celsinho bate falta em oportunidade clara para o CSA: classificação quase garantida Celsinho bate falta em oportunidade clara para o CSA: classificação quase garantida Wenner Tito/GloboEsporte.com

Em campo impraticável, CSA vence com gol de Lobão e se aproxima da Copa Nordeste em 2018

 

O campo impraticável, o desgaste da viagem e um time todo reserva não foram obstáculos para o time do CSA. Jogando no Estádio Pedro Alelaf, em Parnaíba, o CSA venceu por 1 a 0 com gol marcado por Rodrigo Lobão.

Com muitas dificuldades em função do campo, o CSA  - e até o próprio Parnahyba – optaram por usar a estratégia de muitas bolas alçadas na área. O CSA conseguiu a estratégia mais vitoriosa e ainda no tempo inicial após a cobrança de um escanteio, Samurai desviou e no lado contrário, a bola sobrou para Rodrigo Lobão. O zagueiro encheu o pé e marcou o gol do Alagoano.

Com a vitória, o Azulão abriu vantagem na disputa pela vaga para a Copa do Nordeste 2018. O time azulino está a um empate de se garantir no torneio principal. O Parnahyba precisará vencer por 2 a 0 para se classificar. Caso o Tubarão vença por 1 a 0 forçará a disputa da vaga na cobrança de pênalti.

O segundo e decisivo jogo acontecerá na  próxima terça-feira, 22, com o  CSA recebendo o Parnahyba, no Estádio Rei Pelé.

Após um lance confuso, Jeferson Maranhense pegou um belo chute de fora da área e assustou o goleiro Alexandre Cajuru. A primeira resposta do CSA veio aos 11 minutos. Em uma falta de fora da área, Celsinho cobra falta no meio do gol e Naylson defende sem muita dificuldade.

O time piauiense voltou a incomodar aos 18 minutos. Bola novamente alçada na área, a defesa bateu cabeça e Gilmar quase marca. A primeira jogada articulada com qualidade, teve o meia Caique fazendo jogada pelo lado direito e a bola foi rolada para trás, Didira vinha se aproximando sem marcação, dominou e chutou, mas a bola subiu e saiu sem perigo.

Aos 27 minutos, o CSA quase abre o marcador. Raul Diogo fez boa jogada pelo lado direito da defesa do Parnahyba e Maxsuel Samurai cabeceou levando muito perigo contra a defesa do Parnahyba.

Com o péssimo estado do gramado, a bola área continuava sendo a principal alternativa. Aos 40 minutos, o CSA teve um escanteio a seu favor. Após a cobrança, Maxsuel Samurai subiu de cabeça, fez o primeiro desvio e a bola sobrou para Rodrigo Lobão, ele encheu o pé, abrindo o marcador.

Dois minutos depois, o Parnahyba teve uma oportunidade de empatar. Em uma falta na entrada da área, Fabinho cobrou dentro do gol e Alexandre Cajuru fez uma grande defesa espalmando para fora.

No tempo final, o ‘Tubarão’ começou pressionando mais e partindo em busca do empate. Mas o CSA seguia bem no jogo. O CSA deu um susto aos 20 minutos. Celsinho cobrou uma falta que ele mesmo sofreu, Leandro furou e Samurai tocou de cabeça para quase marcar o segundo.

Os grandes lances sempre surgiram em bola parada. Aos 33 minutos, Fabinho bateu uma falta direta  e o goleiro azulino deu um tapinha para evitar que ela entrasse no gol alagoano. Aos 36 minutos, o Tubarão seguiu pressionando.  Após uma falha de Matheus Lima, a bola sobrou para Júnior Pindaré chegou para empatar, Cajuru cresceu na frente do atacante e ele tocou para fora, rente a trave.

Já nos acréscimos, Vanger perdeu o segundo gol e em outro contra ataque Angulo e Leandro quase conseguem o segundo gol.

 

Ficha Técnica

Parnahyba (PI) 0 x 1 CSA

Pré Copa do Nordeste – 1º Jogo

Local: Pedro Alelaf (Parnaíba-PI)

Árbitro: Luiz César de Oliveira Magalhães (CBF-CE)

Árbitro Assistente 1: Nailton Junior de Sousa Oliveira (CBF-CE)

Árbitro Assistente 2: Armando Lopes de Sousa (CBF-CE)

4º árbitro: Diego da Silva Castro (CBF-PI)

Cartões Amarelos: Gênesis, Thiago Granja, Ramon (Parnahyba) Vanger (CSA)

 

Gols: Rodrigo Lobão (CSA) 40’ do 1º tempo

 

Equipes:

Parnahyba: Naylson, Thiago Granja, Gilmar, André Nunes e Thiaguinho(Lenílson); Ramon, Fred e Jefferson Baiano (Júnior Pindaré); Fabinho, Gênesis e Dênis (Júnior Juazeiro)

Técnico: Nivaldo Lancuna

CSA: Alexandre Cajuru, Celsinho, Rodrigo Lobão, Leandro Souza e Raul Diogo; Dawhan, Caique (Cristiano), Didira e Francisco Alex (Matheus Lima); Vanger e Maxsuel Samurai (Daniel Angulo)

 

Técnico: Ney da Mata

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.