Atletismo: AL conquista 3 medalhas no NO/NE em Recife

  • quinta, 04 julho 2019 00:00
Gleyci Kelly venceu a prova de lançamento de dardo no heptatlo Gleyci Kelly venceu a prova de lançamento de dardo no heptatlo Fernando Simões (FEPA)

Gleyci Kelly e Glacielle Andrade brilharam e subiram no pódio

 

 

O atletismo alagoano conquistou três medalhas na disputa do 43º Troféu Norte Nordeste Caixa de Atletismo Adulto, que foi disputado no último final de semana na pista do Complexo Esportivo Santos Dumont, em Recife.

Foram duas medalhas de prata e uma de bronze. Gleyci Kelly ganhou duas. Uma de prata no heptatlo e uma de bronze nos 200m rasos. Já Glaciele Andrade foi prata do salto em distância.

Com estas três medalhas no feminino, Alagoas ficou em 6º lugar no feminino e sétimo lugar no geral no Troféu NO/NE de Atletismo. Com apenas sete atletas, sendo duas mulheres e cinco homens, Alagoas chegou a sete finais e conseguiu três pódios.

As duas medalhas trazem para Gleyci Kelly o principal destaque alagoano na competição. No heptatlo, Gleyci deixou a medalha de ouro escorrer pelas mãos. A prova que fez ela perder o ouro foi o salto em altura. Gleyci perdeu a medalha por 145 pontos.

A potiguar Camila Paulino foi campeã com 4.215 pontos e Gleyci Kelly somou 4.070. No salto em altura, a alagoana não pontuou pois queimou os três saltos. Mesmo se ela fosse a última no salto teria somado uma pontuação que lhe daria o ouro. Gleyci não conseguiu saltar 1m42cm quando sua marca em competições anteriores era de 1m60.

Nas sete provas do heptatlo, ela ganhou três, foi segunda em duas provas, teve um terceiro lugar e zerou uma prova.

Ela venceu as provas de 800m rasos com o tempo de 2’28’’37; o arremesso de peso com a marca de 10m01 e o lançamento de dardo com a marca de 35m24. Os dois segundos lugares foram nos 200m rasos com 25s77 e no salto em distância com 5m30. O terceiro lugar foi nos 100m com barreira com 15s40.

BRILHO PRATEADO

Glaciele Andrade conseguiu a prata no salto em distância - Foto: Fernando Simões (FEPA)

 

Glacielle Andrade é a gigante que despertou. ‘ Aposentada’, como ela mesmo se refere voltou a pouco mais de três meses e começou a ‘assustar’ adversárias. Em tão pouco tempo, ela vem entrando no ritmo de competições e frequentando pódios. Venceu o Alagoano com facilidade, competiu em uma etapa do Pernambucano e também foi berm.

Agora no Norte Nordeste disputou duas provas. Chegou a final dos 100m rasos, onde ficou em 6º lugar com 12’48 (diminuindo em dois décimos o tempo da semifinal: 12’50) e na final do salto em distância encaixou 5m72, ficando apenas seis centímetros atrás da pernambucana Taynara Bento com 5m78.

MENINOS COMPETITIVOS

A competição teve cinco alagoanos: Alisson Tales, Marcos Antonio, Eduardo Henrique, Icaro da Silva e Josias Lino.

Em termos de resultado, o melhor desempenho foi de Marco Antonio ‘Marquinhos’. Ele foi quarto colocado no salto em distância com 6,87.  Ele também foi finalista no salto triplo com o 6º lugar com 13m40.

No entanto, em termos de desempenho, o grande resultado de Eduardo Henrique. Atleta da categoria mirim, com apenas 16 anos, em foi o sexto colocado na final dos 800m rasos com 1’58’’43. “Vários técnicos vieram perguntar quem era o garoto que foi muito bem na prova’ revelou o técnico Mahebal Vasconcelos.

Ícaro da Silva foi finalista nos 5.000 metros e ficou em ´sétimo com 15’33’’17.  Josias Lino foi semifinalista nos 200m, ficando em sexto lugar com 28’01 e parou na 1ª Série dos 400m rasos, ficando em 5º lugar com 51’97. Por fim, Alisson Tales foi ´sétimo na 3ª série da semifinal dos 100m com 11s58.

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.