1,2,3

  • sábado, 29 julho 2017 00:00
O Goiás 'amassou' o CRB no Serra Dourada: 3 a 0 O Goiás 'amassou' o CRB no Serra Dourada: 3 a 0 Luiz Gustavo/ASCOM Goiás

Após sequencia invicta com Dado, CRB sofre derrota com placar ‘exagerado’ e cai na tabela

 

A invencibilidade do técnico Dado Cavalcanti durou exatos 40 dias e oito jogos. Mas a primeira ‘queda’ de Dado causou um ‘grande machucado’.

Jogando no Serra Dourada, sem a presença de torcida, o CRB foi derrotado pelo Goiás por 3 a 0. Esta é a segunda derrota do Galo por 3 a 0 na Série B. A outra aconteceu no Rei Pelé, na 8ª rodada quando o Londrina atropelou o Galo.

Os gols do Goiás foram marcados por Andrezinho, Léo Gamalho e Júnior Viçosa. Apesar do resultado justo, o placar acabou sendo exagerado. O jogo foi mais equilibrado que a diferença no marcador. O CRB ainda desperdiçou uma penalidade cobrada pelo atacante Neto Baiano e defendida pelo goleiro Marcelo Rangel.

Ao final da partida ainda aconteceu uma confusão envolvendo os atletas. Ao final da partida, Dado Cavalcanti cumprimentou o técnico Argel Fucks, mas no dialogo falava-se de algum problema envolvendo o assistente técnico do Goiás, conhecido como Galeguinho. O clima também  esquentou entre os jogadores. Ivan, goleiro reserva do Goiás era um dos mais exaltados e chegou a empurrar jogadores do Galo. O assistente de Dado Cavalcanti, Wilton Bezerra chegou a ter um escudo de um policial acertando o seu rosto.

Com o resultado, o CRB estacionou nos 25 pontos e perdeu quatro posições na tabela da classificação passando a ocupar o 9º lugar.  Já o Goiás chegou aos 23 pontos, subindo duas posições e chegando ao 12º lugar.

Na próxima rodada, o CRB enfrentará o Paraná , na terça-feira, 1, 19h15, na Vila Capanema. Já o Goiás também jogará na terça-feira, 21h30, contra o Internacional, na Arena Beira Rio.

 

O Jogo

Como sempre faz, o CRB iniciou o jogo permitindo a posse de bola ao Goiás. O time esmeraldino tinha saídas de jogo tanto pelo lado direito, como pelo lado esquerdo. Aos poucos, o CRB equilibrou a marcação e começou a dificultar as ações do time da casa.

Ao equilibrar as ações, o CRB passou a sair mais para o jogo. Aos 12 minutos, jogada ensaiada, cruzamento feito e Gabriel surgiu para cabecear com perigo. Pouco depois foi a vez de Danilo Pires surgir na área e cabecear.

Mas o primeiro lance de perigo veio aos 20 minutos. Em um contra-ataque, Júnior Viçosa iniciou o lance, Carlinhos fez a tabela, avançou e soltou uma pancada, forçando Edson Kölln a fazer uma bonita defesa.

O Goiás conseguia criar situações mais fortes no ataque. Aos 28 minutos, a bola sobrou para Léo Gamalho que chutou forte para defesa de Edson Kölln.

No minuto seguinte novamente o time esmeraldino chegou com perigo. Tony Maraial e Carlos Eduardo ganharam uma situação pelo lado direito, o camisa 7 do Goiás cruzou com precisão e no meio da defesa, sozinho, Andrezinho somente empurrou para o fundo do gol, fazendo Goiás 1 a 0.

Após tomar o gol, o CRB tentava sair para o ataque, mas a não havia articulação com qualidade. Enquanto isso, o Goiás aproveitava os espaços para chegar pelos lados e forçar jogadas pelo alto. Aos 42 minutos, Carlos Eduardo criou nova oportunidade pelo lado esquerdo, enxergou Andrezinho sem marcação, que deu uma assistência perfeita para o atacante Léo Gamalho. Após três meses, o camisa 9 do Goiás bateu de primeira, tirando do goleiro Edson Kölln e marcando o segundo gol: Goiás 2 a 0.

Começou o segundo tempo e o CRB trocou Diego por Pedro Botelho. Aos dois minutos, Júnior Viçosa tenta a finalização e Edson Kölln opta pelo escanteio. Na cobrança desvio no primeiro lance e a bola sobrou para Júnior Viçosa, finalizando com precisão: Goiás 3 a 0.

Com o terceiro gol sofrido, o CRB saiu para o abafa. Adiantou todo o time, criou volume de jogo, mas criava poucas oportunidades de gol. Até que aos 22 minutos, o zagueiro Fábio Sanches calçou Neto Baiano na área: pênalti para o Galo. O zagueiro do Goiás foi expulso após a penalidade cometida. Neto Baiano ficou para cobrança. O camisa 9 do CRB tomou grande distância, chegou a sair de dentro da área e bateu rasteiro para o goleiro Marcelo Rangel garantir a defesa.

Aos 25 minutos, Carlos Eduardo teve tudo para marcar o quarto gol, ganhou em velocidade do zagueiro Gabriel, mas ao finalizar, bateu em diagonal para fora.

O CRB seguiu criando situações. Neto Baiano fez o pivô e Ytalo chutou forte, rasteiro e Marcelo Rangel fez nova defesa. O CRB seguiu insistindo, mas sem efetividade, amargou um resultado cruel na primeira derrota sobre o comando de Dado Cavalcanti: 3 a 0.

 

Ficha Técnica

Goiás 3 x 0 CRB

Campeonato Brasileiro – Série B – 17ª Rodada

Local: Estádio Serra Dourada (Goiânia)

Árbitro: José Woshington da Silva (PE-CBF)

Árbitro Assistente 1: Ricardo Bezerra Chianca (PE-CBF)

Árbitro Assistente 2: Fabrício Leite Sales (PE-CBF)

4º Árbitro: Jefferson Ferreira de Moraes (Go-CBF)

Renda: R$   Público:

Cartões Amarelos: Fábio Sanches, Elyeser (Goiás) Flávio Boaventura(CRB)

Expulsões: Fábio Sanches (Goiás)

Gols: Andrezinho (Goiás) 29’ , Léo Gamalho (Goiás) 42’do 1º tempo; Junior Viçosa (Goiás) 3’ do 2º tempo

Equipes:

Goiás: Marcelo Rangel, Tony, Fábio Sanches, Alex Alves e Carlinhos; Pedro Bambu e Elyeser; Carlos Eduardo, Andrezinho (Everton Sena) e Júnior Viçosa(Léo Sena); Léo Gamalho (Aylon)

Técnico: Argel Fucks

CRB: Edson Kölln, Marcos Martins, Flávio Boaventura, Gabriel e Diego (Pedro Botelho); Yuri; Toni, Danilo Pires(Ytalo), Chico e Erick Salles; Neto Baiano

 

Técnico: Dado Cavalcanti

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.