DECISIVOS

  • terça, 06 fevereiro 2018 00:00
Unidos por valores iguais, CRB e CSA foram decisivos Unidos por valores iguais, CRB e CSA foram decisivos Ailton Cruz - Gazeta de Alagoas

Unidos, CSA e CRB são decisivos  para definição de cotas iguais na Série B

 

 

Com informações de Wellignton Campos

 

Aqueles que são um pouco mais cegos encaram a rivalidade entre CSA e CRB como a coisa mais importante e muitas vezes usam de radicalismo para evitar falar, ajudar e entender que um clube precisa do outro, principalmente fora da campo.

Os menos radicais entendem isso, fomentam a rivalidade, mas aquela rivalidade sadia, cheia de histórias e respeito pelas diferenças.

Uma atitude partida dos próprios clubes mostrou que o entendimento - deve e - pode existir. CRB e CSA se uniram para viabilizar uma vitória na votação que determinou valores de cotas de participação iguais para todas as equipes da Série B, exceto, Goiás e Coritiba, que possuem contrato com a Rede Globo.

Por dez votos contra oito - votação apertada - a maioria dos clubes integrantes da Série B desconsideraram a divisão estabelecida no último ano e que daria ao CRB um valor superior ao que o CSA receberia, por exemplo, para que todos recebessem o mesmo valor. A cota para este ano ficou em R$ 6.030,000,00. O desconto de impostos e de uma taxa a ser paga por cada clube deixará CSA e CRB com cotas fixas de R$ 5,2 milhões para cada um.

Os oito clubes que não aceitaram dividir as cotas por igual foram Avaí, Londrina, Atlético (GO), Boa, Oeste, Brasil (RS), Juventude e Ponte Preta. Alagoas teve participação decisiva no processo com Rafael Tenório e Marcos Barbosa conseguindo articular vários clubes para confirmar a divisão por igual. “Fomos um dos primeiros a abraçar este ideia e conseguimos nosso objetivo. Mostrei que estava desigual um clube iniciar com vantagem maior que os outros” disse o presidente do CSA, Rafael Tenório.

Marcos Barbosa, presidente do CRB, disse que foi uma vitória importante. “Foi uma vitória de todos que fazem a Série B. Cada um agora faça a sua administração da maneira certa para que acerte nas suas vitórias" declarou.

Os dez votos que vieram para confirmar a divisão de cotas por igual foram: Figueirense, Vila Nova (GO), CRB, CSA, Paysandu, São Bento, Guarani, Fortaleza, Criciúma e Sampaio Corrêa.  A união de CSA e CRB fez a diferença pois em outros estados rivais votaram contra. Na cidade de Campinas, a Ponte votou diferente do Guarani. Em Florianópolis quando o Figueirense viu que o time mais prejudicado seria o Avaí, votou contra .Em Goiânia, o Vila Nova votou contra a ideia do Atlético (GO) em ter cotas repetindo os critérios do ano passado.

O Coritiba, que acabou rebaixado da Série A em 2017, tem contrato com a Globo de R$ 35 milhões e o Goiás tem valor estipulado no contrato com a Globo de R$ 26,5 milhões. ASérie B distrui um total de R$ 108.540,00.

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.