RETA FINAL

  • quinta, 01 novembro 2018 00:00
CSA busca engatar a segunda vitória seguida nesta reta final e se aproximar do acesso CSA busca engatar a segunda vitória seguida nesta reta final e se aproximar do acesso Ailton Cruz

CSA faz na noite de hoje 1º desafio da arrancada para Série A

 

 

Sexta-Feira, dia 2, data de finados. É justamente nesta data que o CSA espera ficar 'vivo' na disputa por uma das vagas para a Série A do Campeonato Brasileiro. Este desejo azulino precisará ser confirmado, hoje, 21h30, em São Luís (MA), no Castelão quando a equipes estiver enfrentando o Sampaio Corrêa.

Com uma enorme regularidade na competição, estando no G4 na maioria das rodadas disputadas, o time azulino espera cravar o inédito e histórico acesso nos próximos jogos. Para isso, comissão técnica e direção traçaram objetivos nestes dois compromissos fora da capital alagoana: trazer no bizaco, 'alguma coisa', como declarou o presidente Rafael Tenório.  "Alguma coisa" foi traduzida como quatro pontos nos seis que o time azulino disputará fora de Maceió. Se isso acontecer, o CSA chegaria aos 58 pontos e nos dois jogos em casa, contra Atlético(GO) e Avaí, o time buscaria mais quatro pontos para assegurar o acesso.

Todas as projeções falam de possíveis 61 pontos e com segurança para os clubes que atingirem 62 pontos. Então rigorosamente, a equipe está entre sete e oito pontos de conseguir o segundo - e, mais importante - objetivo traçado para a disputa da Série B.

A palavra regularidade tem sido muito usada pelo CSA ao longo de toda a disputa da Série B. O time que ascendeu da Série C, como campeão brasileiro, não era considerado favorito na briga por vaga entre os quatro melhores da Série B. No entanto, desde o início da competição, o CSA assustou a todos. O time esteve no G4 em praticamente todas as rodadas, pontuou em 15 dos 18 jogos do turno, teve aproveitamento de quase 60%. O returno não trouxe um desempenho 'fora da curva', como o time apresentou nos jogos de ida, mas trouxe uma regularidade suficiente para manter-se no grupo dos times que brigam por acesso. O desempenho caiu para 47%, o time deixou de pontuar em praticamente metade dos jogos realizados e perdeu o dobro de jogos em relação ao 1º turno.

Mesmo assim em nenhum momento do returno, o CSA esteve fora dos quatro melhores da competição e restando apenas cinco jogos, o time quer manter sua trajetória.

Marcelo Cabo revelou que ‘descobriu a melhor formação’ do CSA nestes dois últimos jogos disputados pela equipe. O time ainda tem a ausência de intensidade de Walter trocada pela qualidade de jogo ofertada pelo jogador, também tem a irregularidade de Hugo Cabral, mas apoiada no ‘melhor um para um’ do elenco e com isso, Cabo espera que o CSA mantenha o aproveitamento destes dois jogos anteriores ao confronto na capital brasileiro do reggae.

A equipe realizou o último trabalho na manhã de ontem já em solo maranhense e como já estava definida teve apenas os ajustes finais para o jogo. CSA entra em campo com: Lucas Frigeri, Celsinho, Leandro Souza, Xandão e Rafinha; Yuri e Dawhan; Didira, Daniel Costa e Hugo Cabral; Walter.

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.