GELADO

  • sábado, 02 outubro 2021 00:00
CRB foi melhor no clássico mas não o suficiente para vencer o jogo CRB foi melhor no clássico mas não o suficiente para vencer o jogo Francisco Cedrim - CRB

Em clássico abaixo da expectativa e sem emoção, CRB e CSA empatam sem gol

Por Alberto Oliveira

 

Gum sobe mais que a zaga do CSA: CRB com mais chances - Foto: Francisco Cedrim-CRB

 

O empate sem gols no clássico entre CRB e CSA deixou um clima de decepção no ar. Ao longo de toda a preparação para o jogo existia uma exaltação do momento vivido por ambas equipes. O CRB consistente no G4 e vindo de uma vitória tranquila diante do Náutico em Recife e o CSA engatando quatro vitórias seguidas e se aproximando da briga por acesso.

Mas o clássico disputado no Rei Pelé foi gelado. Pouca emoção, pouquíssimas chances de gol e sem os goleiros terem um trabalho mais efetivo. O jogo mostrou um CRB que jogou, buscou mais a vitória contra um CSA que não competiu, que acabou não agredindo o CRB. Para se ter uma ideia, o CSA fez apenas duas finalizações ao longo de toda a partida, mas as duas fora do gol.

Apesar deste cenário de uma superioridade sem ser tão efetivo, o CRB teve um prejuízo maior na partida. Com o empate, o CRB chegou aos 48 pontos, mas acabou ciando duas posições na tabela e após doze rodadas consecutivas, deixou o G4, passando a ocupar o 5º lugar. Apesar disto, o CRB está empatado com Botafogo e Goiás no número de pontos, mas perde em critérios de desempate. Já o CSA chegou aos 42 pontos e acabou superando o Guarani, subindo para a 6ª colocação.

Na próxima rodada, o CRB enfrentará o Botafogo, na próximo sexta-feira, 8, ás 19h, no Engenhão. Já o CSA enfrentará o Brusque no próximo sábado, 9, ás 21h, no Estádio Rei Pelé.

 

Thiago Rodrigues foi o destaque do CSA: duas defesas importantes - Foto: Augsto Oliveiraa-ASCOM CSA

 

A partida começou com muita briga na intermediária. Os dois times buscavam o espaço para construção ofensiva e neste cenário, o CRB tinha mais intensidade de chegar.O CSA tinha a posse de bola mas apresentava desconexão dos setores e por isso não conseguia fazer com que o jogo desenvolve-se.

Com limitações para a criação ofensiva, o CRB apesar de mais presente, não conseguia finalizações.  Somente aos 19 minutos surgiu a primeira finalização. Careca conseguiu a criação de uma boa jogada, mas bateu longe do gol. Seis minutos depois, Pablo Dyego tentou a finalização, mas novamente, a bola foi por fora.

A primeira grande finalização do jogo foi aos 29 minutos. Jogada de transição puxada por Jajá, a bola foi passada para o lado esquerda e Nícolas Careca chapou de primeira, procurando o ângulo direito, mas Thiago Rodrigues fez uma defesa importante, evitando o primeiro gol do Galo.

O CSA tentou chegar em duas oportunidades, mas em ambas acabou sendo travado. Após um cruzamento, Bruno Mota tentou a finalização, mas foi travado e já no final do primeiro tempo, Yuri Castilho tentou, passou no meio de Gum e Jajá e Caetano fez a cobertura, chutando contra o próprio Castilho.

O CSA retornou para o segundo tempo com o presença de Didira no lugar de Marco Túlio. Logo nos minutos iniciais, o CSA saiu um pouco a mais e já tentou fazer uma finalização com Yuir, mas a bola não levou perigo. Aos seis minutos foi a vez de Nicolas Careca recebeu um cruzamento por baixo e tentar de letra, a bola foi travada por Matheus Felipe e chegou fácil nas mãos de Thiago Rodrigues.

O jogo seguiu sem lances ofensivos, sem uma construção mais efetiva por partes das equipes. Com as modificações, o jogo seguiu frio e sem os goleiros participarem efetivamente da partida.

Já aos 44 minutos, o CRB chegou na bola área. Diego Torres cobrou o escanteio e sem marcação, Caetano cabeceou fraco, no meio da defesa e Thiago Rodrigues, abafou e fez a defesa.

Depois disto, o árbitro Anderson Daronco encerrou a partida com um 0 a 0 gelado e sem emoção.

CRB 0 x  0 CSA

Campeonato Brasileiro – Série B – 28ª Rodada

Local: Estádio Rei Pelé (Maceió-AL)

Árbitro: Anderson Daronco (FIFA-RS)

Árbitro Assistente 1:Rafael da Silva Alves (FIFA-RS)

Árbitro Assistente 2: Michael Stanislau (CBF-RS)

4º Árbitro: José Ricardo Laranjeira (CBF-AL)

Árbitro de Vídeo: Daniel Nobre Bins (CBF-RS)

Árbitro Assistente de Video: Anderson da Silva Farias (CBF-RS)

Cartões Amarelos: Gabriel, Yuri Castilho (CSA)

Diogo Silva, Reginaldo Lopes, Gum, Caetano e Guilherme Romão; Claudinei(Marthã), Jean Patrick (Wesley) e Diego Torres; Pablo Dyego, Nícolas Careca (Junior Brandão) e Jajá (Alisson Farias)

Técnico: Allan Aal

 

Thiago Rodrigues, Cristovam, Matheus Felipe, Lucão e Ernandes; Geovane (Giva Santos), Yuri (Gabriel Tonini) e Gabriel; Iury Castilho, Marco Túlio (Didira)e Bruno Mota (Renato Cajá)

Técnico: Mozart

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.