APÓS 11 ANOS...

  • terça, 05 outubro 2021 00:00
Matheus Felipe passa a ser ativo do CSA: 60% adquirido pelo time azulino Matheus Felipe passa a ser ativo do CSA: 60% adquirido pelo time azulino Augsuto Oliveira - ASCOM CSA

CSA compra 60% de direitos econômicos do zagueiro Matheus Felipe

Por Alberto Oliveira

O CSA exerceu o direito de preferência de compra sobre o zagueiro Matheus Felipe, 22. O negócio foi fechado recentemente e agora o time azulino tem 60% dos direitos econômicos do jogador. O restante pertence ao Grêmio Prudente (SP).

Já faziam 11 anos desde que o CSA adquiriu um jogador. O último foi o atacante Catanha, que o CSA recebeu como um presente do então Governador e torcedor azulino, Geraldo Bulhões no longuiquo ano de 22010. De lá pra cá, o CSA não investiu mais nesta possibilidade de adquirir jogadores.

Para o presidente azulino, Rafael Tenório, a explicação para adquirir um ativo para o clube após 11 anos está pautada em visão  e oportunidade. “Atribuo a gestão. Fechamos negócio com o Grêmio Prudente exercendo a preferência de compra sob o jogador”, disse por telefone o presidente.

Além disto, Rafael também revelou que até buscou algo a mais na negociação. “Chegamos a propor o aumento do percentual, mas o Grêmio Prudente não topou “, lamentou o presidente azulino.

Segundo apurou a reportagem do site esporte alagoano, o CSA pagou R$ 500 mil  - que serão pagos em cinco parcelas de R$ 100 mil -  pelos 60% do jogador. “É um bom negócio para o CSA. Com o desempenho dele na Série B, dois clubes da Série A já haviam procurado o Grêmio Prudente parra adquirir o jogador e eles informaram que não podiam  fazer nada pois o direito de preferência era nosso. Temos em mãos um ativo valorizado. Jogador atuou em praticamente todos os jogos e como zagueiro tomou apenas um cartão amarelo”, lembra Rafael Tenório.

Também revelado pelo mandatário azulino que outro jogador do elenco também veio para o clube com a preferência de compra. Trata-se do volante Giva Santos. Neste caso, o CSA segue observando para definir se poderá ou não exercer este direito.

Em outro momento, outros jogadores foram oferecidos. Em 2017, o atacante Edinho chegou a ser oferecido, mas Tenório lembra que este processo só funciona quando você amarra isto já na chegada do jogado.

OUTROS NOMES E VITRINE

Giva Santos veio para o CSA : priridade para o CSA poder comprar - Foto: Augusto Oliveira - ASCOM CSA

 

Rafael Tenório confirmou que o zagueiro Lucas Dias não é do clube. “Nós fizemos um contrato longo com o Lucas Dias, mas não adquirimos direitos sobre ele’, revelou.

 O CSA também pensa em exercer de uma maneira mais eficiente o mecanismo chamado direito de vitrine.  Rafael Tenório lembrou de casos como o do eia  Matheus Sávio em 2019 e do goleiro Matheus Mendes em 2020. “Se eu estivesse no futebol, o caso do Matheus Mendes não seria da maneira como foi. Deveríamos negociar um percentual no direito de vitrine’”, afirmou o presidente.

Apesar de não permanecer no clube para a próxima temporada, Rafael Tenório entende que o clube deverá seguir com esta visão de investir em ativos e que será preciso que técnicos entendam o interesse do clube que os jogadores atuem com a camisa azulina.

deixe um comentário

Make sure you enter the (*) required information where indicated. HTML code is not allowed.